O Email Marketing está morto?
Janeiro 21, 2019
É verdade, já podes fazer compras no Instagram.
Março 26, 2019
Mostrar tudo

Storytelling? Que bruxaria é esta?

Certamente já ouviste falar deste conceito mas se não ouviste dá uma olhadela rápida neste artigo. Prometemos não contar a ninguém que não sabias! 🙂

Mas afinal no que consiste o storytelling?

Storytelling é a arte de contar boas histórias e, como tal, é uma ferramenta utilizada cada vez mais pelos marketers quando estes se querem dirigir ao seu público, através de histórias e emoções. As histórias conseguem algo que a publicidade tradicional não consegue: o envolvimento do público.

“Marketing is no longer about the stuff that you make but about the stories you tell.” – O Marketing já não é acerca das coisas que fazemos mas sim acerca das histórias que contamos.

Embora seja possível contar uma história através de conteúdo de texto, atualmente o storytelling é transversal e pode ser utilizado através de todos os tipos de conteúdo no marketing digital. Aliás, vamos ser sinceros, tanto tu como o público da tua marca, hoje em dia, procuram mais conteúdo de imagem e vídeo do que propriamente conteúdo texto.

Podemos aplicar o storytelling a diversas áreas, mas no que ao Marketing Digital diz respeito certamente já notaste a dificuldade que existe nos dias de hoje em comunicar com os teus seguidores tendo em conta a quantidade de informação que é bombardeada nos canais digitais. 

(Se não tens dificuldade nenhuma em falar com o teu público e até tens uma boa taxa de engagement então podes fechar esta página porque provavelmente hoje não te vamos ensinar nada!).

Precisamos então de captar a atenção do nosso público no meio de tanto conteúdo e informação que é partilhado diariamente. Mas como?

Se utilizas estratégias de marketing de conteúdo para comunicar com o teu público, precisarás de aplicar princípios de Storytelling para tornar a tua mensagem mais apelativa e conseguires criar envolvimento. Mas de que te serve criar uma narrativa de comunicação, ou uma boa história se essa não é percebida pelo teu público?

Cria uma persona para a tua marca!

Primeiro que tudo, deves estar consciente do posicionamento da tua marca. Aliás, vamos fazer um teste. Tenta responder para ti mesmo a estas questões: Quem é o teu público? Porque é que ele está interessado?

Só depois de perceberes o que é que o teu público tem em comum (objetivos, personalidade, demografia, etc.) é que conseguirás definir uma boa estratégia de comunicação para a tua marca, onde o storytelling será a ferramenta que criará o fio condutor que precisas para despertar a atenção e criar envolvimento com o teu público.

Nem sempre será necessário a criação de uma personagem para desenvolveres a tua história, por vezes o mais importante é a mensagem que é passada. Para que esta mensagem tenha o impacto que realmente desejas tens que apelar aos sentimentos e aos valores emocionais, criando uma relação mais próxima com o teu público.

Já viste o último anúncio da Gillette?

Se ainda não viste…

Este é um exemplo evidente de mensagem que a marca desenvolveu e passou para o seu público. Como sabes, o ano de 2018 ficou marcado pela denúncia de inúmeros casos de abuso sexual, que resultaram num mediatismo à escala mundial (lembras-te do movimento #Metoo?).

A Gillette viu aqui uma janela de oportunidade para passar novamente os seus valores ao seu público, na sua generalidade homens. Ao longo da sua mensagem, a Gillette apresenta inúmeros maus exemplos presentes na sociedade atualmente (como por exemplo: Bullying, assédio sexual, etc.) acompanhados com a pergunta retórica “Is this really the best men can be?”, fazendo alusão ao seu próprio slogan “The best a man can get”.

O storytelling em torno de toda a mensagem foi de tal forma impactante, levantando valores e questões morais, que o anúncio atingiu mais de 27 milhões de visualizações. Quando se criam conteúdos com estas características é normal que haja perceções diferentes por parte do público. Mas não há mal nenhum nisso!

Se existem lições que as marcas podem tirar deste tipo de campanhas é que não há que ter medo das reações que possam surgir por parte do público. É importante defender boas causas, caso isso seja importante para realçar a missão e os valores da marca. Apesar do feedback negativo que possa surgir, por vezes é proveniente de minorias que nem pertencem ao público alvo da marca.

A Gillette está ciente que influencia a cultura e o dia a dia de muitos homens, incentivando-os a serem melhores. Como tal, a marca tem consciência da responsabilidade que é comunicar e passar uma mensagem com valores altruístas. Para além de todo o storytelling criado para a campanha, a Gillette comprometeu-se a doar US $ 1 milhão por ano, pelos próximos três anos, para organizações sem fins lucrativos. O objetivo passa por inspirar, educar e ajudar homens de todas as idades a alcançar os seus objetivos pessoais e tornarem-se exemplos para gerações futuras. Da nossa parte, parabéns Gillete!

A Gillette conseguiu pegar em algo que é atual, visto como um problema da sociedade, enquadrá-lo com o seu público alvo e com os próprios valores da marca e construir uma narrativa e uma mensagem complexa, impactante e que despertou a atenção de milhões de pessoas.

Bem… tudo isto parece canja, não é? Mas existe todo um processo complexo de criação de estratégia, de criatividade narrativa e de implementação. Bem feito, este processo fará com que consigas humanizar a tua marca, aproximando-a do teu público. Mas se precisares de ajuda nós estamos aqui à tua espera!

Preparado para contar a tua história? 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

//]]>