Stand with Ukraine
Março 1, 2022
#6 Eu é mais…Design – Destaca o teu produto online – Caso prático.
Abril 7, 2022
Mostrar tudo

#5 Eu é mais…Marketing Digital – AI do Facebook: Como funciona?

Hoje trago-te um tema que considero bastante interessante e também muito útil se, assim como eu, trabalhas diariamente com Facebook/Instagram ads (ou pretendes trabalhar no futuro). Ou então, por outro lado, caíste aqui de paraquedas porque és curioso(a) por natureza e gostas de aprender sempre um pouquinho mais sobre tudo e mais alguma coisa, neste caso inteligência artificial do Facebook. Fine by me! 😁

Penso que todos nós concordamos que a inteligência artificial do Facebook é brutal e funciona… ai se funciona! No entanto, seja para profissionais de marketing digital, ou para um comum utilizador de Facebook/Instagram é importante percebermos como estas plataformas utilizam a nossa forma de estar e de interagir para o seu próprio benefício.

Ora vejamos, quem nunca se interrogou porque determinado anúncio de uma marca ou de um produto apareceu no seu feed? Tenhamos nós pesquisado por essa mesma marca/produto ou não, fora ou dentro do Facebook e Instagram. Pois bem, é de conhecimento geral que o nosso querido Mark Zuckerberg se baseia no nosso comportamento dentro das redes sociais para depois nos bombardear com anúncios disto e daquilo. (Ups, também tenho uma quota-parte de culpa neste ponto, mas passemos à frente. 😅)

Ou seja, todas as nossas interações, os nossos interesses, as páginas que gostamos ou seguimos, os segundos que paramos para visualizar uma imagem/vídeo, tudo isso é mapeado e filtrado pelo Facebook de modo a conceber um perfil para os anunciantes. Há até quem diga que basta fazermos cerca de 50 tipos de interações distintas para o Facebook nos conhecer melhor que o nosso(a) parceiro(a). É assustador e ao mesmo tempo fascinante!

E como fazer para recebermos cada vez mais conteúdo de qualidade no nosso feed? Todos queremos evitar anúncios indesejados, seja porque não nos identificamos de todo com o conteúdo, ou porque às vezes se torna exaustivo e repetitivo. Como tal, partilho contigo alguns “hacks”, que de hacks não têm nada, mas que a maior parte dos utilizadores desconhece, e pode ajudar-te a definir e segmentar os anúncios que são apresentados no teu feed pessoal. 😎

Dica nº 1: Acede a www.facebook.com/adpreferences/ad_settings para teres acesso às informações que o Facebook utiliza para te mostrar determinados anúncios. Estas mesmas informações são armazenadas ao longo do tempo, pelo Facebook, segundo a tua atividade na plataforma e, muitas delas, acabam por estar desatualizadas e isso traduz-se no aparecimento de anúncios indesejados. Sendo assim, depois de clicares no link que mencionei em cima, clica em “Categorias utilizadas para te alcançar” de modo a conseguires visualizar e alterar as preferências que o Facebook neste momento utiliza para te “perfilar”. Logo no início (ver imagem 1) tens acesso às informações associadas ao teu perfil pessoal. Mais em baixo, em “Categorias de interesses”, terás acesso às ditas informações mais genéricas, mapeadas ao longo do tempo pelo Facebook e que agora poderás definir se queres que a plataforma continue a utilizá-las para te apresentar determinados anúncios, ou não.

Dica nº 2: Ao fazeres scroll no teu feed deparas-te com dezenas de anúncios. Cabe a ti definires e filtrares o tipo de conteúdo que te é mais relevante. Na imagem 1, em baixo, mostro-te um exemplo de conteúdo que apareceu no meu feed e o porquê desse conteúdo me aparecer. Ao clicares nas definições desse conteúdo patrocinado, em “Porque é que estou a ver este anúncio?”, vais reparar que o anunciante definiu como público-alvo pessoas que demonstrem interesse em Comunicação ou Mídia Digital, entre os 22 e 55 anos, localizados em Portugal. Ora bem, eu correspondo a este público daí o conteúdo ser-me apresentado. Se por alguma razão eu não gostar de determinado conteúdo patrocinado, tenho a opção de “Ocultar todos os anúncios deste anunciante” ou alterar/corrigir as informações em “Fazer alterações às tuas preferências de publicidade”.

Isto que vou partilhar agora não é exatamente uma dica, mas sim um exemplo que a “máquina” do Facebook funciona realmente e que a inteligência artificial da plataforma lê tudo o que partilhamos em termos de conteúdos. Por exemplo, ao clicar neste conteúdo da “Fruta da 5ª” (passo a publicidade 😅) e fazer inspecionar vou conseguir perceber o que a Inteligência artificial do Facebook escreveu sobre este conteúdo: “Pode ser uma imagem de morangos”. Bom, não é?

Este é sem dúvida um tema que tem pano para mangas e poderíamos estar aqui horas e horas a falar sobre o assunto. Não é que eu me importe, porque adoro o tema. Mas fica para um próximo artigo! 😎

Os comentários estão fechados.

//]]>